NOTÍCIAS

DOCUMENTO MAIS ANTIGO DA TORRE DO TOMBO TEVE ORIGEM EM CÊTE

 

Data de 882 e trata-se da Carta de Fundação da Igreja de Lardosa que teve origem no Mosteiro de São Pedro de Cête


 

Entre os documentos mais curiosos guardados no Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT) está um que se destaca para a região. O documento mais antigo, datado de 882, é a Carta de Fundação da Igreja de Lardosa, que teve origem na Ordem de São Bento e no Mosteiro de São Pedro de Cête, em Paredes.

 

É o documento "original latino mais antigo" conhecido

 

 

Um artigo recentemente publicado no jornal Diário de Notícias dava conta que no Arquivo Nacional há cerca de cem quilómetros de documentos, sendo que muitos retratam os momentos mais marcantes da história do país e estão classificados como Património da Humanidade pela UNESCO.

 

Entre os já disponibilizados online está o documento mais antigo guardado pelo Arquivo Nacional. Trata-se da Carta de Fundação da Igreja de Lardosa, que actualmente integrará o concelho de Penafiel. O documento é do Mosteiro de São Pedro de Cête, que integrava a Ordem de São Bento. Está escrito em latim e data de 27 de Junho de 882. "Contém a doacção de dinheiro para a fundação da Igreja de Lardosa, feita por Muzara e Zamora", refere o Arquivo. "É considerado o documento original latino mais antigo que se conhece em Portugal e que está guardado na Torre do Tombo"

 

O Arquivo Nacional da Torre do Tombo (ANTT) é um arquivo central do Estado que guarda documentos originais desde o séc. IX até à actualidade. Os seus objectivos passam pela promoção da salvaguarda, valorização, divulgação, acesso e fruição do património arquivístico e do património fotográfico, garantindo a gestão de acervos à sua guarda. 

Endereço:

Rua de Fontielas, 2
4580-321 CETE

 

junta.cete@sapo.pt
Tel./ Fax: 255 753 172

Junta de Freguesia de Cête

© 2020 

Todos os Direitos Reservados

  • Facebook - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
PT-TT-MSPC-1-1_1_m0001.jpg